Transformação digital saiu de moda?

Hoje em dia muito se fala sobre transformação digital, tanto que esse termo até saturou em muitos canais relacionados a marketing e vendas. Mas pouco se fala sobre os porquês dessa transformação e qual seu real sentido quando levada para a prática.

Você, que já abraçou esse conceito ou está em fase de transição na sua empresa, realmente entende como aplicá-la? Ou será que a transformação digital tornou-se apenas mais um dos muitos termos da moda?

Neste artigo, vamos relembrar seu significado, mas, principalmente, apresentar um novo panorama para você entender como essa transformação pode ser convertida em mudanças práticas e resultados reais.

Continue a leitura!

Transformação digital: mude ou não sobreviva!

Primeiro, é importante entender que a transformação digital não é algo futurologista, mas, sim, que já faz parte da realidade das empresas, até as menores.

Podemos conceituar a transformação digital dizendo que trata-se da integração da tecnologia digital em todas as áreas da empresa, alterando intrinsecamente a maneira de operar e entregar valor aos clientes. Mas, vai além: é também uma mudança na cultura empresarial que coloca a tecnologia no centro da estratégia e não apenas uma presença superficial.

Os negócios que não se transformarem, não sobreviverão! É sobre isso que nos fala Pyr Marcondes, Diretor Geral do Meio&Mensagem e um dos maiores agentes transformadores do mercado digital brasileiro, no vídeo abaixo:

“Uma lagarta se transformando em borboleta”

A frase acima foi dita por George Westerman, cientista de pesquisa da iniciativa de economia digital do MIT Sloan. Para ele, quando a transformação digital é feita da maneira certa, é como “uma lagarta se transformando em borboleta”, mas quando feita de maneira errada, “tudo o que você tem é uma lagarta realmente rápida.”

Ele também apontou que as empresas que se tornaram mestres digitais são 26% mais rentáveis ​​e que a transformação digital é conduzida pelos líderes no topo da organização. Portanto, ela é mais um desafio de gestão do que apenas tecnologia ou marketing.

Não só os setores de TI e ligados à tecnologia precisam evoluir e se adequar às novas necessidades, mas todos os setores devem voltar seus esforços para criar processos ágeis, modelos de negócio flexíveis e digitais.

Mas quanto custa se transformar? É sobre isso que o Victor Hugo Alves, Head da Stefanini, aborda neste vídeo:

Leia também: Transformação: como sair da Tecnologia da Informação para Tecnologia do Negócio

Experiência do cliente: a transformação na prática

Ainda em 2017, 70% das empresas listadas na “FORTUNE 500” já tinham montado times com dedicação exclusiva à transformação digital, com o intuito de analisar e otimizar a experiência do consumidor, uma vez que, atualmente, 67% da jornada do comprador é feita digitalmente. Por isso, lembre-se que a sua marca é a experiência digital que seu cliente vivência.

Portanto, as empresas que não conseguem se conectar e satisfazer as necessidades de seus consumidores por canais digitais, ficarão para trás. Até 2020, a experiência do cliente será o ponto central de diferenciação entre as marcas. 86% dos consumidores dizem que vão preferir pagar mais caro para ter uma melhor experiência, segundo um estudo da CEI Survey.

A transformação digital traz a experiência do cliente para o centro e tem como base a tecnologia em prol do ser humano, sua novas necessidades e preferências.

Dados e insights

Além de trazer vantagens competitivas na experiência do cliente e na otimização dos processos, outra tendência da transformação digital é melhorar a captação, qualificação e uso de dados em outras tecnologias, como big data, estratégias data driven, IoT (internet das coisas), machine learning, etc.

Segundo a Pesquisa Global de Qualidade de Dados da Experian de 2018, aproximadamente 91% das empresas no Brasil consideram os dados como parte importante na formação de uma estratégia de negócios eficiente. Isso só reforça a necessidade de integração e trabalho colaborativo em todas as áreas da companhia, compartilhando dados para gerar mais insights.

É hora de arregaçar as mangas!

Agora que você já entende o panorama em que estamos inseridos e a importância da transformação digital para mercado nos próximos anos, é preciso mudar o mindset para colocar-se lado a lado com seu consumidor e entender suas necessidades. O foco é entregar melhores produtos ou serviços e todos os pontos de contato que permeiam essa entrega.

A transformação digital exige um reposicionamento das empresas como negócios digitais e vai muito além de apenas automatizar processos. O alcance dessa revolução exige repensar processos, modelo de negócios e a experiência do cliente por meio da imersão na tecnologia digital. A empresa passa a funcionar com uma engrenagem só, e um único combustível: a satisfação do cliente.

Os principais passos necessários para uma transformação digital completa na sua empresa são:

1- Mudar o mindset;

2- Analisar as ferramentas que podem ser inseridas para tornar o negócio mais eficiente;

3- Redesenhar os processos atuais da corporação em torno de ferramentas digitais;

4- Explorar novos mercados e modelos de negócios usando o digital;

5- Aumentar o desempenho comercial da empresa por meio de conteúdo online;

6- Usar o digital para mudar a forma como são estabelecidas parcerias estratégicas;

7- Fidelizar seus clientes e fazer com que eles se sintam donos da marca com você.

Você percebeu que a transformação digital não é simples e muito menos pode ser implementada de um dia para o outro. Porém, apesar de demandar tempo e investimentos altos, é fundamental para produzir uma empresa alinhada às demandas dos clientes e mais madura digitalmente, capaz de resistir ao futuro do mercado e suas rápidas mudanças.

Gostou de saber mais sobre transformação digital na prática? Continue se aprofundando no assunto e assista a entrevista com Raphael Lassance, um dos maiores nomes do Growth Hacking no Brasil sobre a mudança de mindset como chave para a transformação.

Taynar Costa
Taynar Costa
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *