Responsabilidade social empresarial: um legado que vai além do material

E se a gente substituir transformação digital por transformação social? Além do compromisso de inovar e manter uma cultura organizacional em dia com as novas tecnologias e formas de automatização, as empresas que querem ser sustentáveis precisam incorporar outro compromisso em sua agenda: o social.

No conteúdo a seguir, entenda o desafio das organizações em se tornarem mais comprometidas e os impactos naquelas que ignorarem a importância dessa mudança de comportamento.

A responsabilidade social empresarial

Mais que uma tendência corporativa, a responsabilidade social das empresas é uma postura organizacional que firma compromissos para modelos de negócio mais sustentáveis e que contribuam com a sociedade, especialmente em populações menos favorecidas.

Na prática, estamos falando de uma postura que não priorize apenas o lucro, mas que vá além e traga impactos positivos por meio de ações conectadas aos principais problemas sociais. A gigante Philips, por exemplo, tem iniciativas sustentáveis na área de eficiência energética. Em 2016, 7,7% do seu faturamento era dedicado ao desenvolvimento de produtos “verdes”. No seu programa de sustentabilidade, uma das metas é melhorar a vida de 3 bilhões de pessoas até 2025.

Compromisso social que eleva a competitividade e atrai talentos

Mesmo estando atrelado ao propósito de contribuir com a sociedade, ser uma empresa preocupada com as questões sociais muitas vezes é sinônimo de uma empresa competitiva. Isso porque, mais do que promover o bem-estar social, empresas com esse perfil acabam ganhando a preferência dos consumidores, dos investidores e dos profissionais — as novas gerações preferem trabalhar em organizações que estejam comprometidas de alguma forma com questões sociais.

Segundo Tarik Mohallen, até março desse ano diretor de Marketing da PepsiCo e atualmente voluntário de uma missão na África, empresas que estão apenas preocupadas com seu legado material e esquecem do legado social estão fadadas à queda bruta de seus resultados e talentos em um período bem curto. Para ele, “a preocupação dos jovens não é mais só com o salário, eles valorizam o propósito: ‘o que essa empresa está fazendo pelo mundo?’”.

O que fazem os líderes socialmente comprometidos

Muito se fala sobre a responsabilidade empresarial, mas sabemos que estamos sempre tratando de pessoas — com seus propósitos, expectativas, crenças. Por isso, além de entender o que uma empresa pode fazer para colocar em prática seus compromissos sociais, vale compreender de que maneira as pessoas também podem ser protagonistas dessas mudanças.

Sair do “o que a minha empresa está fazendo pelo mundo?” para o “o que eu posso fazer pelo mundo?” pode ser a chave para conectar propósito profissional com o pessoal. Assim, é possível promover ações sociais que partem de uma pessoa ou duas mas que podem ser potencializadas pela estrutura oferecida pela organização.

Executivo de Marketing de grandes marcas, como LATAM e Danone, por mais de 15 anos, Tarik Mohallem recentemente acrescentou uma posição a mais em seu currículo: partiu com a família em uma missão de voluntariado para Moçambique. “Será uma experiência pessoal incrível, mas tenho certeza que também nos fará profissionais muito melhores”. Foi a forma que ele encontrou de praticar seu propósito e colocar seu trabalho a serviço da transformação de uma das regiões mais carentes do mundo.

No episódio a seguir do ProTalks — nossa websérie que traz nomes importantes do mercado para conversas profundas —, Tarik fala dessa necessidade das corporações correrem atrás da máquina para trazerem para o centro de suas ações a transformação social e também do quanto os indivíduos de cada organização são fundamentais para que isso aconteça. Acompanhe!

Equipe Diwe

Equipe Diwe

Deixe um comentário

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Converse
com o
Deep team

O que você tem pra nos dizer? Nos unimos pelas pessoas que somos e pelo mindset que temos. E queremos compartilhar isso com você.