Pesquisa por voz

[INSIGHTS] Pesquisa por voz: como otimizar para esse formato

Se há alguns anos alguém tivesse nos dito que seria possível fazer uma busca na internet, marcar um lembrete na agenda ou até mesmo comprar produtos apenas usando a nossa voz, ninguém teria acreditado. Estamos chegando em 2020, e a tecnologia de comando por voz não apenas é uma realidade, como também tem mudado o nosso jeito de pensar na experiência do usuário.

E como transformar essa nova tecnologia em oportunidade de negócio? 

Bem, considerando que a pesquisa por voz cresceu 187% no segundo trimestre de 2018, devemos começar a prestar atenção aos vários aspectos que compõem esse novo formato, otimizar o SEO e garantir aquele rankeamento number one nos mecanismos de busca.

Não sabe por onde começar essas otimizações? Viemos te ajudar! Vem com a gente que vamos te mostrar como melhorar o SEO e fazer com que a Siri ou a Assistente do Google queiram falar um conteúdo do seu site na hora de realizar uma pesquisa.

Pensar em pesquisa por voz é pensar em Customer Experience

Já falamos por aqui sobre como o consumidor atual é hiperconectado, procura soluções rápidas (afinal, é tanta informação distribuída por aí que fica difícil acreditar que temos tempo para fazer tudo) e, acima de tudo, é exigente e busca personalização exclusividade em toda a experiência de compra.

pesquisa por voz surgiu como um recurso encantador para os consumidores atuais: em alguns segundos podemos encontrar restaurantes abertos próximos, saber como estará o clima durante todo o dia, entender o significado de alguma palavra, entre outras possibilidades – tudo isso, sem nem encostar o dedo na tela do celular ou no teclado do computador.

Quer a prova de que, apesar de ainda ser um tanto estranho fazer em público, realizar uma pesquisa por voz é muito mais prático? Olha só esse experimento que a Universidade de Stanford fez:

Como otimizar seus conteúdos para pesquisa por voz?

Pesquisa por voz

Parece óbvio que o uso desse formato de pesquisa só tende a crescer, não é? Pois bem, que tal sair na frente dos concorrentes e já começar a rankear no Google e em outros mecanismos de para busca por voz? Nós levantamos 3 passos que são primordiais.

#1 Comece pelas regras básicas de SEO

Antes de tudo, lembre-se de que estamos falando de um algoritmo que procura os melhores resultados para a pergunta do usuário. Falando especificamente do Google, a Backlinko fez um estudo bem esclarecedor sobre alguns fatores que interferem nos resultados da busca por voz. Entre eles estão:

  • Tempo de carregamento da página
  • A extensão do conteúdo e o quão completo ele é
  • Quanto melhor o resultado da página no ranking de palavras-chave, maiores as chances de se tornar um resultado de pesquisa por voz

Ou seja: para conseguir bons resultados de tráfego na pesquisa por voz, todo o seu site deve estar seguindo boas práticas e estratégias de SEO. Pense desde as questões mais técnicas (como o tamanho e nomeação de imagens, meta-tags configuradas) até a parte criativa (textos com boa legibilidade e informação rica).

#2 Lembre-se: é de uma conversa que estamos falando

Diferentemente da pesquisa escrita, a pesquisa por voz possui um caráter mais conversativo, visto que a maior parte das buscas são categorizadas como uma pergunta.

Assim, fica claro que quanto mais humanizado o texto, maiores as chances de aparecem como a resposta ideal para a pesquisa do usuário. Invista em desenvolver uma linguagem natural, com palavras que conversam entre si, que estão no dia a dia da sua persona.

#3 O ranking 0 deve ser sua meta

Aparecer em primeiro lugar nos resultados orgânicos do Google é o sonho que todo profissional de marketing de conteúdo quer para seus textos. Mas o que muitos esquecem é que, antes mesmo dos resultados orgânicos, os chamados featured snippets – blocos com um conteúdo resumido que responde a busca do usuário – aparecem em primeiro lugar e ganham todo o destaque.

Exemplo de Featured Snippet

(Como exemplo de featured snippet, temos essa pesquisa que eu fiz sobre a religião da Casa Targaryen, de Game of Thrones. Viu como esse bloco chamou muito mais atenção do que o primeiro resultado orgânico?)

Quando se trata da busca por voz, garantir que seu conteúdo apareça no featured snippet é mais importante ainda, pois é esse resumo que a assistente virtual (como a Siri, Cortana ou Assistente do Google) usará para responder sua pergunta em voz alta.

E como fazer com que sua página apareça em #0 lugar (porque vem antes do #1) no ranking? Não existe nenhuma fórmula mágica, pois o que o Google vai considerar como resposta ideal depende muito da pergunta, mas trouxemos algumas dicas:

  1. Responda e mostre como seu conteúdo é uma resposta. Utilize no título termos que sugerem uma solução, como “o que é”, “como fazer” ou “por que”
  2. Utilize palavras-chave que sua persona realmente iria usar, não apenas por rankeamento, mas também por semântica
  3. Aposte em parágrafos completos, que respondam uma questão (mesmo que indiretamente)

Conclusão

A pesquisa por voz chegou para ficar no cotidiano do consumidor, tornando mais fácil o dia a dia cada vez mais múltiplo, fragmentado e rápido que vivemos. Para estar preparado para essa tendência – que, vamos admitir, chega a ser comportamental -, comece a pensar em como sua persona procura por alguma dúvida ou por algum produto, assim, ser escolhido pelo Google como melhor resposta só será consequência.

Quer saber mais sobre o que será tendência em comunicação, marketing e vendas nos próximos anos? Acompanhe nossa Semana de Profound Insights aqui, no blog da DIWE.

  • Quem escreveu: Isabela Menezes – Pode me chamar de Isa 🙂 Sou estudante de Publicidade e Propaganda, Content Creator na DIWE, ariana e tão fã de todas as 7 artes que decidi tornar uma delas a minha profissão.
Isabela Menezes
Isabela Menezes
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *