Business analytics: por que é vital usar a inteligência neste novo mundo de negócios

A integração global, induzida pela transformação digital, trouxe ao mundo um novo potencial: o planeta Terra está cada dia mais inteligente. Não existem mais barreiras para a comunicação e a cada dia uma nova solução tecnológica está disponível. Isso, em conjunto com sistemas e processos integrados a dispositivos móveis, carros, casas, ruas, rodovias, cidades, indústrias, agricultura, pecuária e muito mais, impulsiona esse boom de inteligência no mundo.

Entretanto, estar conectado e munido de ferramentas tecnológicas não é o suficiente, afinal, a tecnologia por si só não construirá um planeta inteligente, sustentável e ideal para as pessoas e empresas. Esta ideia levanta duas grandes questões: como integrar tudo isso e transformar os negócios em algo mais inteligente? Por onde começar?

Estar rodeado com informações de qualidade é vital para tomar decisões inteligentes, rápidas, justas e assertivas. Por isso, é fundamental, para toda organização que pretende competir, inovar, ser disruptiva e transformar o mercado, ter ao menos um profissional analítico, com domínio em Business Analytics ou, então, contar com a expertise de uma empresa com esse know-how.

A inteligência analítica expande as capacidades cognitivas gerenciais e, com base nos dados, orienta as decisões dinamicamente e entrega melhoria na gestão do desempenho organizacional.

A demanda por mudança é na verdade uma demanda por inteligência

Não existem sistemas mais complexos que as pessoas, o meio que elas vivem e empresas. Para atender a demanda desses sistemas, são exigidas novas soluções dos gestores, líderes, colaboradores e de toda a população. É preciso estar em constante mutação e  cada mudança necessita, indispensavelmente, ser feita com inteligência. 

Inteligência no sentido de observar e entender as tendências, o que exige uma profunda mudança no mindset, quando diz respeito a gerenciamento e governança, direcionada para abordagens mais colaborativas. Cabe à liderança compreender que a inteligência já inserida nos sistemas, processos e infraestruturas, permite que novas ideias sejam colocadas em prática com base em dados relevantes. Atualmente tudo pode ser mensurado.

O mundo está conectado, existe uma quantidade inumerável de tecnologias inteligentes e conectadas gerando uma quantidade absurda de dados, interligadas a sistemas que têm a capacidade de processar todo este volume de informação e de alimentar métodos analíticos que possibilitam insights poderosos e/ou disruptivos em tempo real.

Como se direcionar em meio à potência e disponibilidade tecnológica

A tecnologia está ligada a tudo, existem sensores coletando informações em smartphones, computadores, carros, câmeras, estradas, até medicamentos e animais selvagens. Do ponto de vista corporativo e estratégico, é preciso usar esses dados para melhorar os resultados, aperfeiçoar cadeia de suprimentos, diminuir riscos, detectar oportunidades, usar a comunicação para fidelizar e minimizar a rotatividade de clientes.

Seja qual for o objetivo de usar essas informações, para alcançá-lo, é preciso ter uma visão aprofundada e analítica sobre o público-alvo, já que o conhecendo melhor, é possível aumentar a base de clientes, conquistar sua lealdade e torná-los mais rentáveis para o negócio.

Identificar tendências com as quais o negócio está lidando, entender o comportamentos dos clientes, dos públicos, ser rápido e bem informado na tomada de decisões, são requisitos mínimos fundamentais para se manter presente e influente num mercado tão competitivo e bem estruturado tecnologicamente.

Desta forma, é seguro afirmar que para aumentar a eficiência dos processos, identificar novas oportunidades, reduzir riscos e custos, é preciso ter acesso a informações relevantes e confiáveis, ou seja, é substancial que Business Analytics, Customer Experience e Customer Intelligence estejam presentes e façam parte do dia a dia da empresa.

Para falar sobre inteligência analítica de negócios, Customer Experience e Intelligence, convidamos Fernanda Benhami, Head de Customer Intelligence LATAM – SAS, para participar do mais novo episódio do ProTalks e compartilhar sua experiência no assunto. Confira!

Você também pode aproveitar o tempo livre para aprimorar seu conhecimento ouvindo este e outros episódios do ProTalks no formato podcast, no Spotify.

Taynar Costa
Taynar Costa
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *